Precisamos falar sobre: Outubro Rosa!

precisamos-falar-sobre-outubro-rosa-2

Dizem que para uma mulher ser realizada deve plantar uma árvore, ter filhos e escrever um livro. Pois bem, já plantei uma árvore, já tenho dois lindos filhos e estou reunindo assuntos para o meu livro. E hoje, compartilho aqui um capítulo importante desta história:
 “A cada situação, fato engraçado ou dificuldades da vida, respiro fundo e digo: Tudo bem, mais páginas para o meu livro! E enfrentar um carcinoma, foi apenas um trecho sombrio de uma longa história de luz! 
 Há cinco anos, passei por turbulências pessoais que foram, talvez, o maior desafio da minha vida até então. Resolvi escrever, pois eu mesma encontrei poucas biografias de experiências vividas e relatadas por mulheres com casos parecidos com o meu. 
 Desde os 33 anos de idade faço mamografia (apesar de que o normal é a partir dos 40 anos), mas por ter histórico de mãe com câncer de mama, é necessário investigar mais cedo. Prometi a mim mesma que sempre no mês de agosto, no meu aniversario, me daria de presente meu check up anual. Neste ano, algo me dizia que não podia deixar de fazer meus exames, já que o ano passado não fiz aniversário?! 
 Gente! Eu acho que não fiz aniversário? onde eu estava? 2013 foi tão corrido e eu não havia feito meus exames de rotina! 
 Eu não sentia nada, absolutamente nada. Nem dor nem anormalidades quando me auto examinava. Mas aí vai a primeira dica: 
CUIDEM-SE, FAÇAM MAMOGRAFIAS ANUALMENTE E PROCUREM O MELHOR PROFISSIONAL. MESMO NÃO SENTINDO QUALQUER ALTERAÇÃO. 
 Já era normal receber meus exames e sempre com o mesmo parecer: “Tudo dentro da normalidade sem alterações mamárias", mas em agosto de 2014 foi diferente. Tomando um café com o meu marido no enquanto aguardava o Laudo do meu exame, recebi a ligação para voltar lá e refazer os exames. Assustada, lutar contra os pensamentos negativos era inútil neste momento. Voltei lá, refiz a mamografia e pior aconteceu, o laudo foi micro calcificações suspeitas na mama direita e a indicação de fazer exame complementar de ecografia.
 “Entre ser suspeito e ser algo pior, ainda tem esperanças”, pensei. Dois dias depois voltei na clinica para fazer a ecografia e as palavras mais temidas pra mim, naquele momento, entraram no meu ouvido: Laudo conclusivo da ecografia junto com a mamografia anterior: Microcalcificações suspeitas de malignidade - BI RADS 4C. 
 E na minha cabeça, muitas perguntas e nenhuma resposta. 
 Os 40 km do caminho de volta foram repletos de confusão mental, prantos e flash de pensamentos vivenciados com a minha mãe. O que podia e o que não podia acontecer comigo inundaram minha mente e eu vim literalmente dirigindo no piloto automático. Recebi uma enxurrada de informação, cheia de palavras técnicas que eu nunca tinha ouvido. O que é isso?
 Faço aniversário dia 23 de agosto - Vocês podem imaginar como foi meu aniversário de 2014. Receber um laudo destes às vésperas do meu aniversário não foi nada fácil, mas aos poucos fui pesquisando o que tudo isso significava. Cada palavra do Laudo e as suas possibilidades de tratamento, aos poucos começaram a fazer sentido e fui me ambientando com essa nova situação, já que encará-la de frente era inevitável. 
 Enfim a consulta com o mastologista chegou e a pergunta que não quer se calar: 
 -Qual o próximo passo Doutor? 
 O médico me falou que era arriscado puncionar, pois eram microcalcificações. O melhor nestes casos era fazer uma cirurgia ambulatorial para a retirada do tecido da área afetada e posteriormente, análise da biópsia. No dia 09 de setembro, realizei o procedimento ainda na madrugada já voltei pra casa. Os Longos 15 dias para obter o resultado da biopsia (que analisa o tecido retirado e o painel imuno histoquímico verifica se há vestígios de tecido mamário comprometido) se definiram entre consultas para verificar cicatrização e retirada de pontos.
 E enfim, o resultado: Carcinoma Ductal in situ.
 Bom, Carcinoma = Câncer e Ductal in situ = Localizado dentro do ducto mamário (Há vários tipos de câncer, digamos que Ductal in situ é mais ameno, pior é o invasivo que já passou do ducto mamário). Com bordas comprometidas, ou seja, ainda haviam microcalcificações não retiradas.
 Só neste momento que o médico me disse que não havia retirado tudo, que era necessário uma nova cirurgia ambulatorial, uma nova biopsia e que se, ainda assim, não removesse tudo, se faria necessário uma terceira cirurgia e assim fazer mastectomia - Em uma mama só sem reconstrução, esta seria feita por outro profissional posteriormente. Caso a segunda cirurgia não apresentasse mais bordas, se faria necessário 45 dias de radioterapia. Eu estava arrasada e a resposta mais simples veio rapidamente: Doutor faz logo mastectomia nas duas mamas e aí não preciso fazer mais nada! 
 Ele me respondeu que isso era uma decisão muito radical, que o protocolo pra casos como o meu seguiam as orientações recomendadas por ele. Fazer mastectomia era muito risco, porque mexer onde não tem problema? O Médico teve uma atitude bem conservadora no meu caso. Olhei para o meu marido e disse: Precisamos conversar, pois não estou querendo aceitar esse caminho como único. Voltei a falar com a minha médica ginecologista para pedir outras opções de profissionais na área para que eu pudesse pedir outras opiniões. Foi o melhor que fiz, em meio a turbulência e pressa, consegui um momento de clareza e atitude para ir atrás de uma segunda opinião. 
 SEMPRE PEÇA UMA SEGUNDA OPINIÃO! Essa é a segunda dica de ouro. 
 Entre tantos nomes recomendados, a escolhida foi a Dra Sirlei dos Santos Costa - Mastologia e cirurgia reconstrutiva e logo ao pesquisar sobre, me encantei. E para minha feliz surpresa, senti o que talvez seja o mais importante nesta hora, a receptividade, o amparo e a preocupação do profissional com a minha situação patológica e emocional. Mostrei todos os exames anteriores pedindo toda a sinceridade possível e as possibilidades que eu tinha. 
 A doutora me sugeriu que fizesse logo uma mastectomia bilateral com reconstrução. Explicou-me as vantagens e riscos e ao terminar a fala, meu questionamento foi: Como a Angelina Jolie? 
 Olha tá me parecendo que deste limão é possível fazer uma limonada. Achei-me a própria Angelina! 
 Chegamos então na terceira dica: AUTOESTIMA E BOM HUMOR AJUDAM A EQUILIBRAR O STRESS CAUSADO E A RECUPERAÇÃO DO TODO. 
 Tudo o que eu queria era me livrar do fantasma e esse procedimento me pareceu preventivo e eficaz, mas também, invasivo. Porém, eliminava etapas que talvez eu tivesse que fazer no futuro. Também fiquei sabendo que depois de fazer radioterapia não se pode colocar prótese em função da pele perder a elasticidade, sem contar com a radiação e gastos que eu teria a mais. 
 A inevitável cirurgia foi marcada para o dia 05/11/14, marcando dois pontos extremamente curiosos: A médica só tinha mais esse dia para cirurgia esse ano e neste dia completou 10 anos do sepultamento da minha mãe. 
 Mas vamos lá! 
 Começamos os procedimentos pré-cirúrgicos, antibióticos, sabonetes antibacterianos. Foram solicitados exames de sangue, eletrocardiograma, consulta com anestesista, ecografia com doppler dos membros inferiores (verificação para eliminar riscos de trombose) mamografia, linfo cintilografia mamária (esse exame serve para marcação do local das glândulas linfáticas) e raio x do pulmão. Ou seja, qualquer vestígio de complicações ou metástases foram pesquisadas. E tudo bem até então.
 No dia marcado, euzinha, já acordada desde as 3:00 da manhã, estava empolgada como quem vai em excursão de colégio. De banho tomado, malas prontas e exames na mão, partimos ao hospital! Cheguei no horário, fizemos check in, coloquei a roupinha super fashion (SQN) da cirurgia e fui pra sala de espera. Lá estavam mais algumas pessoas com o mesmo uniforme e as mesmas caras apavoradas que a minha. 
 Logo veio o anestesista, checar pressão e me explicar o procedimento. Pediu-me para ficar tranquila, que eu estava em boas mãos, estavam organizando tudo para sair tudo perfeito.
 Depois veio a Dra Rosa (assistente da Dra Sirlei) me buscar para a sala cirúrgica. Fez as marcações no busto e me acomodaram na mesa. A equipe estava completa (estavam animados, fazendo brincadeiras) e a essa altura, quando já estava ficando tontinha da anestesia lembro-me de dizer: - Bom trabalho equipe, até depois! 
 A cirurgia durou 5 horas foi feito mastectomia bilateral (duas mamas), colocação das próteses com teste no linfonodo sentinela (resultado na hora da cirurgia). Estava sonhando durante a cirurgia quando ouvi me chamarem:
- Tudo bem Sandra? Olha seu esposo ai! 
 Gente eu acordei? E está tudo bem! A primeira pergunta que fiz pra doutora foi: 
- Qual o resultado do linfonodo sentinela? E ela respondeu toda sorridente, está tudo limpinho nada de metástase. Uhuh!
 Empolguei-me e fiquei enjoada da anestesia, na mesma intensidade, mas pouco a pouco, fui retomando os sentidos na sala de recuperação. Entre injeções de morfina na barriga, soros, drenos e fazer xixi na comadre, eu estava me achando ótima! Apesar de confessar que tinha medo dos riscos de uma cirurgia deste porte, deu tudo certo! 
Agora é ter paciência com a recuperação. É demorado, precisa de repouso e tive recomendações para não mexer o tórax. 
 No sábado de manhã dia 08 de novembro, ganhei alta, mas precisei ir para o hotel próximo ao hospital, pois não pude andar de carro para manter a fixação das próteses. Meu marido foi cozinheiro, enfermeiro e cuidador. Foi um momento de grande superação pra ele também! 
 Anote a quarta dica como um lema para a vida: COMO É IMPORTANTE TER AS PESSOAS QUE SE PREOCUPAM COM A GENTE PERTINHO NESTE MOMENTO. 
 O Gian foi exemplar! Nossos filhos ficaram comigo também e todos ajudaram a me alcançar as coisas, dar água, remédios, cuidados com os drenos (que até foram batizados como Dudi e Edudi), os meninos tiveram exemplos de como se deve ajudar quando alguém está com dificuldades. Foi uma excelente experiência pra todos nós. 
 Depois das consultas diárias, na terça feira seguinte, tirei os drenos e no outro dia já estava em casa. Foram necessários cuidados com a recuperação consultas de 3 em 3 dias e muita paciência, mas a vida se tornou muito mais leve em relação à antes! O que restou desta experiência, foi uma imensa responsabilidade de divulgar entre minhas amigas e minha rede de contatos, o quanto é fundamental a prevenção. 
 Não é sobre ter uma fobia ou neurose em função dessa doença, mas ter ATITUDE PREVENTIVA. As estatísticas de câncer, de mama principalmente, vêm aumentando muito e não dependem somente de hereditariedade, mas também da vida louca que levamos, do stress, da obesidade, da falta de regras com alimentação e sono e também, do nosso pensamento em acharmos que somos heroínas e se frustrarmos quando não conseguirmos realizar todas as tarefas (ser mãe, esposa, profissional, tudo ao mesmo tempo). 
 Deixo aqui a minha gratidão à família, amigos e conhecidos que de alguma forma me auxiliaram, mandando pensamentos positivos e ajudando na reorganização da rotina. Vocês são personagens muito importantes da minha história! Um abraço a todos!” 

 Obs: Coloco-me à disposição caso alguém tenha alguma dúvida, pois senti essa necessidade e não tive ninguém que tivesse passado por uma mastectomia para poder me auxiliar. Fique a vontade perguntando aqui no blog, nas nossas redes sociais ou no chat do site! Vamos juntas ♥

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

MAIS INFORMAÇÕES

Esta imagem é referente a matéria Cottagecore: Um sorriso às garotas da floresta do nosso blog

Cottagecore: Um sorriso às garotas da floresta

Antes de finalizarmos uma sequência de dias inesquecíveis nos quais escrevemos mais um capítulo do nosso conto mágico ao lado da história de João e Maria, destacamos a estética que abraçou o nosso tema com a pureza que só as garotas da floresta poderiam trazer, eternizando essa coleção com perfume de natureza, em nossos corações: Você já conhece a tendência Cottagecore?Construindo a essência desta última cápsula fomos apresentadas ao estilo Mori Girl, uma das vertentes da tendência, que logo se tornou a principal inspiração na criação da nossa coleção. Mas afinal, o que Cottagecore realmente significa?Cottagecore vem da natureza, agricultura, nostalgia e domesticidade. A estética abrange as coisas simples da vida, como cuidar das plantas, brincar no campo com animais, reconectar-se com o mundo exterior e fazer piqueniques abaixo do sol da tarde. Um movimento cultural que idolatra o conceito de uma vida simples é tudo o que desejamos após um período de abrigo em casa, não é?! Apesar de o seu nascimento ter se dado antes do cenário atual em que estamos vivendo, os momentos de lazer em meio ao distanciamento social deram asas à tendência. Através de atividades ao ar livre, busca por liberdade em meio à natureza e o contato com as atividades manuais, o Cottagecore dominou as mídias sociais, ultrapassando mais de meio milhão de postagens com a sua hashtag no Instagram.O estilo de vida que busca o simples influencia diretamente o comportamento, a moda e até as decorações! Em um artigo dedicado no site the new york times, encontramos: “As pessoas querem estar mais perto da natureza”, disse Kai Chow, diretor de criação do Doneger Group, uma agência de consultoria de design da cidade de Nova York. “A maior tendência em design de interiores é trazer o exterior para dentro de casa.”Vamos relembrar? Um sorriso às garotas da floresta, que perfumaram a nossa história com suavidade e muita leveza! Confira algumas imagens do editorial que homenageou a história de João e Maria:
Esta imagem é referente a matéria Zodíaco Fashion: Virgem! do nosso blog

Zodíaco Fashion: Virgem!

 O dia hoje se inicia com elegância e atenção aos detalhes: É a vez de celebrarmos a personalidade do signo mais prático do zodíaco! Nascidas entre 23 de agosto a 22 de setembro, as virginianas em geral, possuem a praticidade como traço mais marcante da personalidade, prezando sempre pela organização (material e até sentimental) em todos os aspectos da sua vida.  Pertencentes a um signo de terra, as mulheres de Virgem gostam de manter a discrição, a ordem e o equilíbrio e é claro que, esses fatos se estendem até as suas escolhas de estilo! A combinação cuidadosa entre cores e as peças clássicas de bom acabamento, evidenciam a sua essência harmônica e segura de si.  Para criar um visual clean, produções monocromáticas com predominância de tons terrosos são a aposta perfeita em todos os estilos, além de fazerem ligação ao elemento terra, as cores inspiradas na natureza são atemporais e permitem uma fácil adaptação para cada personalidade.  Nos pés, clássicos como o Oxford Poppins e a Sandália Mori Tramê atendem às expectativas das virginianas, mantendo a versatilidade e o conforto essenciais em todas as rotinas. Comente aqui embaixo, qual é a Lolita ideal para o seu estilo e depois, confira todas as possibilidades disponíveis aqui no site, especialmente para realçar toda a beleza que mora dentro de você mesma!
Esta imagem é referente a matéria Zodíaco Fashion: Leão! do nosso blog

Zodíaco Fashion: Leão!

Adora looks exagerados, não quer passar despercebida e ama se cuidar e sentir-se bem. Se identificou? Então corre para conferir as nossas dicas especiais para o seu signo, Leonina! Se você nasceu entre 24 de julho a 23 de agosto, provavelmente reconheceu as questões acima, não é? Isso porque o seu signo é regido pelo Sol, tornando-a uma pessoa brilhante e extrovertida, com capacidade inigualável de aquecer quem está por perto.O típico “Rei da selva” aparece em alguns traços da sua personalidade e claro que, se estende até o modo de vestir. No visual, peças neutras e produções com um toque clean não tem vez! De modo geral, as composições brilhosas, poderosas e coloridas se sobressaem e roubam a cena na maioria das ocasiões. Apaixonadas pelo espelho, as Leoninas optam por cores quentes e fortes como o rosa, laranja, roxo, magenta e vermelho – variando de acordo com cada particularidade. Outra presença marcada no seu closet são as estampas divertidas e tecidos com muito brilho, como o paetê descolado e o lurex glamouroso! A nossa dica é apostar em um look monocromático, com peças chamativas, fendas e recortes estratégicos. E para finalizar, é só compor com um sapatinho como a Ankle Boot Pretty, que harmoniza o seu visual colorido, trazendo o brilho essencial que uma leonina necessita. Comente aqui embaixo, qual é a Lolita ideal para o seu estilo e depois, confira todas as possibilidades disponíveis aqui no site, especialmente para realçar toda a beleza que mora dentro de você mesma!