Gostinho de conquista

gostinho-de-conquista-6

Desde muito novinha, amo lidar com as panelas. Passava horas na frente da televisão assistindo ao programa da Ana Maria Braga, copiando as receitas com muita velocidade, para não perder nenhum detalhe, pois sou do século passado (como senti-me velha, agora!), e não tínhamos acesso à Internet, ao meu amadinho Google.

gostinho-de-conquista-7

Eu chegava a mandar cartinhas. Sim! Cartinhas pelo correio! para fábricas como a Nestlé, de farinha, açúcar, pedindo os livrinhos de receita deles. E que dia feliz quando os livrinhos chegavam! Naquela época, nem se falava em estudar Gastronomia, mas para mim, estar na cozinha era de um fascínio único, uma arte, uma terapia, um processo de alquimia (o que mexia com o meu lado bruxinha).

Quando ingressei na faculdade, optei por Letras, por sempre amar a nossa língua, literatura e gramática e amaria ser professora. Cheguei a lecionar inglês em escolas daqui da minha cidade, Taquara. Mas os livros de culinária, um pouco mais acessíveis, ao passar dos anos, não paravam de me chamar. Todos os sábados, então, saía um bolinho diferente, uma receitinha nova.

E foi quando resolvi ser au pair (programa de intercâmbio) nos E.U.A, que vi que poderia estudar Culinary Arts (Artes Culinárias), na faculdade de lá. O primeiro dia de aula, com meu uniforme de chef, minhas facas, foi de pura emoção. Em meio a colegas de várias partes do mundo, todos falando em inglês, sedentos e famintos (literalmente, também) de conhecimento naquela área que os nossos corações escolheram.

Me formei em Gastronomia, recebi distinção como uma das melhores alunas internacionais, minhas sobremesas servem de exemplo até hoje para os alunos de Gastronomia e, de quebra, meus professores me oferececeram um trabalho na confeitaria renomada deles, em Greenwich, CT. Comecei a trabalhar para eles justamente no dia do meu aniversário. Que presente!

gostinho-de-conquista-8

Depois de algum tempo com eles e antes de começar a faculdade de Artes Plásticas, resolvi fazer um mochilão pela Europa, um "food tour". Nem preciso dizer que a viagem foi inesquecível e que comi muito, né? Quando voltei para os E.U.A, retomei meu trabalho e estudos. Participei do Food Network, trabalhei para famosos, e onde ia, me ofereciam emprego. I was living the dream!

gostinho-de-conquista-9

Mas resolvi voltar a morar no Brasil, depois de quase nove anos morando nos E.U.A. Queria uma vida mais simples, queria fazer comidas gostosas e com qualidade aqui, queria ter acesso a ovos da colônia, a uma horta minha e ter mais tempo para mim e para fazer a segunda coisa que mais amo: viajar. Hoje, sou resultado de MINHAS escolhas. Amo estar na cozinha da minha casa, amo receber as pessoas aqui, em dias de curso, amo vestir um avental, amo ter a minha liberdade para viajar e poder mudar uma realidade que não esteja sendo favorável para mim. Isso, para mim, é gostinho de conquista pelos meus próprios méritos, de escolhas que fiz e não por imposições de outros ou da sociedade.


Temos o direito de correr atrás dos nossos sonhos, de vivermos nossas vidas para nós mesmas, de deixar o mundo mais bonito, de termos atitude e sermos femininas, de sermos livres para escolher o que melhor nos representa, no decorrer da vida e para mostrar que temos conteúdo e capacidade para sermos e fazermos o que quisermos e para lutarmos pelo o que merecemos. 

Diz - Gi (assim chamada carinhosamente) Proprietária da Casa Mangez Bien - A arte de saborear e viver bem - localizada na cidade de Taquara / RS

gostinho-de-conquista-10

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

 • 1 ano atrás

Merecedora de cada conquista, dona de um coraçao puro e de uma risada de fadinha. Que sejas sempre feliz Gi, em suas escolhas e realizações.

 • 1 ano atrás

Fantástica! Linda matéria! Pessoa talentosíssima e de um coração enorme! Merece todo sucesso e alegrias que o mundo pode dar! Um grande beijo!

MAIS INFORMAÇÕES

Esta imagem é referente a matéria Coleção Rússia do nosso blog

Coleção Rússia

 Em cada jornada de aventura por um novo destino, enxergamos toda a amplitude cultural, estética e sentimental deste ambiente. Mas além de conhecer mais sobre um novo lugar, mergulhamos em uma intensa viagem de autoconhecimento, descobrindo mais de nós mesmos. Só assim podemos perceber o quanto somos singulares (como cada lugarzinho é especial por onde passamos) e que cada um possui a suas histórias e belezas únicas.  Como bons desbravadores, em busca de conhecimento, não nos contentamos com as aventuras vividas até aqui, a curiosidade falou mais alto e nos fez desembarcar em um lugar novo! Um país grande o suficiente para ser um Continente e que, ao mesmo tempo, pertence à Europa e à Ásia. Isso mesmo! A Rússia está situada a leste na Ásia e a Oeste, na Europa. Emprestando um pouco de sua característica única aos dois Continentes, sem perder a essência multiétnica. Mas não pense que o país é apenas uma mistura entre o oriental e o ocidental, os Russos tem um jeitinho exclusivo de ser, vestir, e viver, contando com um idioma exótico e uma ampla bagagem cultural.   Diante de tantas possibilidades, alguns elementos deste país tão singular nos encantaram logo na chegada, como as Bábushkas, as avós Russas, com seu tradicional lenço usado na cabeça e amarrado logo abaixo no queixo e as suas receitinhas deliciosas!  Falando em culinária, não poderíamos deixar de citar, a fruta mais famosa do país: O morango! E para mergulhar no clima deste ambiente cheio de sentimento, que tal uma receita para lá de tradicional? A época de colheita das frutas começa a surgir e o Sorbet de morango das vovós russas se torna a melhor companhia dos dias de calor. Confira a receita completa através do link (https://br.rbth.com/receitas/80759-sorbet-morango-receita-babuchkas-sovieticas). O mais emocionante de uma viagem é a experiência! Viver algo inédito, experimentar um sabor novo, sentir o cheiro dos cafés e vestir a história através das roupas típicas, nos dá a sensação de pertencermos (pelo menos por um tempo) aquele lugar! Passeando pela arte, gastronomia e ballet, nos deparamos com um ambiente mágico, rico em conhecimento!   Encantados pelas Matrioskas, o brinquedo tradicional e artesanal – que reúne uma série de bonecas de tamanhos variados, uma dentro das outras, absorvemos todo o sentimento de prosperidade, fertilidade, amor e amizade deste lugar tão encantador. Para os Russos, presentear com Matrioskas é sinal de muito afeto e desejo de vida longa e feliz. E presentear com uma Lolita inspirada nessas bonecas tão delicadas, é sinal de muita felicidade!  Além disso, o colorido cheio de texturas do Kremlin e da catedral Basílio em Moscou, que vão além de belezas arquitetônicas, transformando-se em verdadeiras obras de arte, são inspiração para a nossa coleção e dão vida a sapatilhas com o efeito Patchwork. Uma verdadeira composição de amor!  Elementos como o morango, as flores e os metais, representam a ampla diversidade do folclore Russo, imprimindo conhecimento e muito propósito às Lolitas inspiradas neste país encantador. E para representar a força das mulheres Russas, trouxemos as correntes, que mostram a opulência do ouro e prata na história e seus elos, que representam a ligação Leste e Oeste em um país Continental.  Abra o coração para receber uma dose de encantamento, através das muitas facetas da cultura Russa e embarque conosco nessa viagem de conhecimento!          Acesse a aba “Rússia” aqui no site e se apaixone pelas possibilidades desta coleção.
Esta imagem é referente a matéria Estampa Cashmere: A padronagem que propõe composições ousadas nesta temporada! do nosso blog
 Trouxemos para a cápsula “Ásia Soul”, Lolitas com a padronagem Paisley ou Cashmere, que se associa até os dias atuais, com o movimento boho dos anos 70. Porém, essa estampa em forma de gotas, passou por muitos países (ganhando novos nomes) até chegar ao estilo que conhecemos hoje. Vamos relembrar?  Batizada de “Botteh”, que significa “Arbusto” ou “Pequena Árvore”, essa padronagem surgiu no Irã e tinha como finalidade, estampar os tecidos típicos regionais de seda bordados à mão. Diretamente do Irã para a Índia, a estampa passou a adornar as echarpes de lã de Caxemira, oriunda do pelo das cabras do Himalaia, ganhando assim seu segundo nome oficial, a Cashmere.  Mas as transições não param por aí! Diretamente da Ásia, as estampas foram importadas para o Continente Europeu, conquistando seu espaço. Mas, como os custos de transporte eram muito elevados, a solução encontrada foi que a padronagem seria reproduzida pela Europa mesmo, nascendo assim, a terceira variação do seu nome: Paisley.  Levando consigo o nome da cidade Escocesa que ficou responsável pela produção e irradiação do produto por todo o Continente no século 17, a estampa popularizou-se mundialmente quando protagonizou as roupas e acessórios de diversos ídolos do Rock, nos anos 1960.  Anos mais tarde, ganhou um toque de rebeldia com o nascimento das bandanas e dividiu o palco com artistas como Beatles, Jimi Hendrix e Janis Joplin.  Desde então essa estampa tornou-se popular (e atemporal) no mundo fashion, passeando por diversos estilos e tendências. Aparecendo como protagonista ou apenas como detalhe, ela invade as passarelas e, a cada nova temporada, ganha uma versão diferente e inusitada, garantindo assim, infinitas combinações e possibilidades. Por aqui, apostamos em quatro variações de cores para estampar as Lolitas inspiradas no Continente Asiático.   Acesse a aba “Ásia Soul” e se apaixone por todo o amor desta coleção cheia de conhecimento!
Esta imagem é referente a matéria Coleção Ásia do nosso blog

Coleção Ásia

             O que move a vida? Para nós, a resposta chega rápida e concreta: Curiosidade!  De onde viemos, para onde vamos e qual é o nosso destino? São alguns dos muitos questionamentos que vem a mente na hora de pensarmos sobre o sentido da vida. Mas diante de tantas perguntas, encontramos uma resposta clara e objetiva: O nosso destino é mutável e incerto e pode ser moldado pelas nossas preferências.  Pensando nisso, fizemos as malas e embarcamos em mais uma viagem de conhecimento através da nossa zona de conforto, buscando encontrar inéditas experiências em uma cultura rica e milenar. De coração aberto, vamos desbravar a Ásia! Levamos conosco uma passageira de traços ancestrais orientais, que enxergava no espelho uma dúvida histórica: “Qual a minha origem?”. Não bastava saber, era preciso sentir!  Embarcamos nesta jornada de conhecimento com os 6 sentidos aguçados. E hora de ver, saborear, ouvir os sons, sentir as texturas, inalar os aromas e ir até onde o coração nos mandar! O sentimento de gratidão nos guia por entre o Japão, a Índia, o Tibet e a China, passeando por culturas, histórias e muita inspiração. Respire fundo, feche os olhos e entre no espírito oriental para conhecer essa essência entusiasmante.  Deixamos para trás todas as limitações e nos despimos de qualquer preconceito para que pudéssemos vestir roupas típicas, mudar o cabelo, maquiar o rosto (e a alma) e calçar uma nova descoberta. Limpamos o coração de qualquer informação e mergulhamos em um Mundo inteiro de novas possibilidades, e a cada passo vamos pertencendo as novas realidades globalizadas e tão distintas de cada ser. Cada nova aventura nos torna mais únicos e um ambiente tão plural nos faz sentir singular, com uma composição genética só nossa! Devagar, sem pressa, coordenando a respiração, respire fundo e inspire-se com a coleção que preparamos pra você!  Trouxemos para esta cápsula os shapes afinados, onde bicos e palmilhas alongadas e finas dão todo o charme para as sandálias e rasteiras. Destaque nos detalhes, as pedrarias e trabalhos artesanais transbordam identidade e trazem autenticidade para as Lolitas inspiradas no Continente Asiático. Os brilhos, a estampa tie dye e os monogramas também estão presentes. Como protagonistas desta coleção – e dos visuais da próxima temporada – apostamos no Mule. Em várias formas, cores e texturas, imprimimos a sabedoria ancestral, em linhas elegantes de rendas e transparências. Além do glamour do brilho, através do enfeite de strass no bico redondo.    Como matéria prima, apostamos no Cashmere, um tecido fino, leve e suave, que aparece nas Lolitas, como base para a estampa Paisley – Aquela estampa em gotas, que ficou reconhecida através da bandana, nos anos 80 e 90, mas teve origem no Irã e significa “arbusto” ou “pequena árvore”. O cetim floral com fundo escuro, também empresta a identidade oriental para as Lolitas da cápsula, assim como os metalizados e a estampa geométrica.   O salto desconstruído, com efeito arquitetônico e detalhe metalizado, acrescenta um diferencial inédito a um elemento que costuma passar despercebido nos sapatinhos. Assim como as tiras estreitas e amarrações, que trazem muitas possibilidades a uma só Lolita, proporcionando várias formas de uso. Vem se inspirar pela riqueza de conhecimento, sentimento e liberdade desta coleção. Embarque conosco para uma aventura inesquecível pelo Continente Asiático! Acesse a aba “Ásia” aqui no site e confira todas as nossas apostas para a próxima temporada!   Depositamos aqui, um agradecimento especial ao Espaço Tibet, o Restaurante Temático Tibetano, localizado em Três Coroas/RS, que emprestou sua beleza para o cenário deste editorial inspirado na Ásia, assim como a modelo Ana Paula Larger e por fim a equipe Ivone Cabeleireiros, que cuidou da maquiagem e cabelo.